1921

Após o final da I Guerra Mundial, o mundo recuperava das sequelas provocadas pelo conflito e processava todo um conjunto de realinhamentos e de descobertas que se vão desenvolver na década que se iniciava. É o retrato dessa época, tendo como ponto de partida a descoberta da Insulina, que procuramos trazer a este tempo, com algumas curiosidades que ainda hoje marcam a nossa memória.

A História que aqui funciona como passaporte de viagem para o passado e reviver/recordar o mundo no momento desta tão importante descoberta: a INSULINA. A validação desta celebração, a rápida e massiva utilização da insulina no campo da medicina, remete-nos para os dias de hoje em que também nos deparámos com uma pandemia à qual foi necessário que a Ciência respondesse rapidamente com uma VACINA. Tempos modernos, Ciência mais responsiva? Questionamo-nos sobre a rapidez com que foi criada e utilizada esta vacina.

Também foi assim há 100 anos com a Insulina, descoberta em julho de 1921, apresentada ao mundo científico em dezembro do mesmo ano é, em janeiro de 1922, utilizada no primeiro doente com sucesso (um jovem de 14 anos) e em 1923 é produzida em larga escala e TUDO ISTO foi há 100 anos. O tempo validará, ou não, esta comparação.

Um dos nossos propósitos é relacionar as conquistas científicas da época, com eventos internacionais, nacionais e regionais que as fontes impressas nos permitem aceder neste mundo cada vez mais digital. Convidámos alguns investigadores, de outras matérias, para que se associassem a este desafio, procurando estabelecer uma “conversa” entre a História e a Ciência. Artur Barracosa Mendonça, professor de História e investigador, aceitou o repto para coordenar este espaço e a ele se juntaram outros que nos trazem memórias para (mais tarde) recordar.

Assim, iremos ao longo deste ano apresentar outras curiosidades, procurando reavivar memórias.

  • Todos
  • Algarve
  • Insulina
  • Internacional
  • Nacional
  • Outros